• Convidados_Rafa_01.jpg
  • Convidados_Rafa_03.jpg
  • Convidados_Rafa_02.jpg
  • Convidados_Rafa_04.jpg

 Direitos Reservados © Rafaela Teixeira 2017

Comer & Beber

Dicas sobre lugares para você sair da mesmice e curtir cada vez mais a incrível  gastronomia paulistana.

Padaria da Esquina

Pães portugueses da Padaria da Esquina | Foto: manacá

Inaugurada há pouco mais de um ano, a Padaria da Esquina é um projeto do conhecido chef português Vitor Sobral. O intuito do chef é servir ali os melhores e mais tradicionais sabores de Portugal. Por isso, claro, não faltam opções de doces da terrinha, como Pastel de Natas (R$6,90) e Fios de Ovos (R$12,80), entre muitos outros. 
Mas, como boa padaria, o carro chefe do local são os pães portugueses, muitos deles ainda desconhecidos do paladar paulistano. Uma amiga portuguesa indicou suas preferências, e elas foram aprovadas: Pão Caco, que leva batata doce na massa (R$42,00 kg), Pão d’Agua (R$19,90 kg) e o Pão Mafra (R$36,00 kg).
Todos os dias, até as 13h, a padaria serve alguns menus de café da manhã a partir de R$23,00, preço do Coimbra, que oferece cesta de pães do dia, peito de peru, queijo minas e manteiga. Outra opção para café da manhã são os inúmeros bolos, como o tradicional Bolo de Arroz (R$ 5,20), aquele bolo de vovó: fofinho e leve, perfeito para acompanhar um café preto (R$5,10) ou com leite (R$7,10).
De segunda a domingo a partir das 11h é possível tomar o Caldo Verde (R$21,00), e para o almoço ou jantar também são servidas muitas opções de pratos típicos. As tibornas, que lembram uma bruschetta, são muito boas, todas por R$35,00. Claro que não faltam pratos com bacalhau, todas as sugestões saem por R$39,50. Uma das opções é o Bacalhau com Natas: bacalhau em lascas gratinado com molho branco e espinafre.
Temos a certeza de que tudo que é servido por lá remete efetivamente à Portugal pela presença diária de portugueses que frequentam o local.


Vai lá conhecer!

Padaria da Esquina

De segunda à domingo das 7h às 22h.

(Preços checados em novembro 2017)


Contato: (11) 2387-0149 


Onde?

Alameda Campinas 1630 – Jardim Paulista

Vá de metrô: estação Trianon-Masp, 20 minutos à pé


Resenha por Carô Besse, idealizadora da manacá e andarilha, descobre os melhores lugares de sampa caminhando por aí.

Cozinha 212

Polvo, um dos destaques do restaurante | Foto: Cozinha 212

Aberto há pouco mais de um ano pelos sócios Victor Collor e Stefan Weitbrecht, logo já percebemos quais são os destaques do Cozinha 212: a enorme churrasqueira à lenha que fica nos fundos e o belo bar logo na entrada.

O polvo, um dos carros-chefes do restaurante, foi uma escolha acertada. Muito macio e com aquele sabor levemente defumado da brasa (R$ 48,00). O peixe do dia grelhado inteiro (na ocasião o pargo), muito bem temperado, além de ser um prato lindo (R$52,00). Mas atenção, muitas espinhas prejudicam um pouco a experiência com o prato. Como acompanhamento, mini legumes grelhados (R$14,00), uma seleção legal que incluiu milho, ervilha-torta, mandioquinha, quiabo, entre outros. E escolhemos a salada de alface romana grelhada (R$22,00), que é na realidade uma entrada, como segundo acompanhamento.  Uma escolha bastante interessante e saborosa. Pra fechar, seguimos a indicação do garçom na sobremesa, a banana na lenha (R$18,00), com chocolate e pralinée de castanha do Pará, de lamber os lábios.

A carta de drinks é comandada pelo bartender Diogo Sevilio, eleito um dos melhores do mundo em 2017 pela World Class Competition. São muitas opções, até demais. E claro, com tantas opções fica difícil gostar de tudo. O Cambuci (R$28,00), Gin Tônica com purê artesanal de Cambuci, é bem delicioso, assim como o Bramble (R$34,00) - Gin, suco de limão e geleia artesanal de amora. Pedimos também um drink pouco alcoólico e a sugestão criada na hora pelo bartender foi impecável. Mas houve uma decepção, o Tom Collins (R$28,00), também a base de Gin, com suco de limão e cereja Maraschino, demasiado doce para nosso paladar.


Vai lá conhecer!

Cozinha 212

De terça à sexta, das 19h às 00h; sábado das 13h às 16h e das 19h às 00h.

(preços checados em outubro 2017)


Contato: (11) 2478-6612


Onde?

Rua dos Pinheiros 174 - Pinheiros

Vá de metrô: estação Fradique Coutinho – 5 minutos a pé


Resenha por Carô Besse, idealizadora da manacá e andarilha, descobre os melhores lugares de sampa caminhando por aí.

Jamón Jamón por David Lopez

Inaugurado em 2016 pelo madrilenho David Lopez, o Jamón Jamón é um simpático bar com mesas e cadeiras na calçada, e possui um cardápio repleto de comidinhas espanholas, as famosas tapas. Entre as mais pedidas estão as tábuas de embutidos, que acompanham pão e molho de tomate caseiro. Quem preferir há também uma grande variedade de tostas, que lembram um pouco a bruschetta porém são maiores e com mais recheio, como, por exemplo, a coberta com sobrassada (embutido de carne), mel e gema de ovo mole, que sai por R$25,00. Para os mais famintos os sanduiches também são uma boa pedida e custam em torno de R$30,00, entre eles o de jamón serrano, brie, ovo, que vem com uma saladinha a parte.

Para beber é possível escolher entre algumas boas opções de vinho, inclusive o da casa que sai por R$50,00 a garrafa. A carta de drinks não é das mais extensas, mas é possível pedir alguns clássicos bem executados, como o gin tônica e o bloody mary. A cerveja e chopp são exclusivos da marca Estrella Galicia e variam de R$9,00 a R11,00.

De vez em quando, chefe e funcionários do local montam uma churrasqueira ali na calçada mesmo e preparam alguns tipos de carnes e linguiças para quem estiver lá curtindo suas tapas e vinhos, tornando o local ainda mais agradável e acolhedor.

Recentemente o bar começou a abrir para almoço, inclusive serve prato executivo de segunda a sexta: prato principal + acompanhamento + bebida por R$30,00. 


Vai lá conhecer!

Jamón Jamón por David Lopez

De segunda à sábado das 11h30 à 00h30.

(preços checados em setembro 2017)


Contato: (11) 99667-4256


Onde?

Avenida Pedroso de Morais, 267 - Pinheiros

Vá de metrô: estações Faria Lima ou Fradique Coutinho, 7 minutos à pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

ICI Brasserie

Com alguns restaurantes espalhados pela cidade, o ICI Brasserie é uma boa dica para quem quer degustar um pouco da culinária francesa. Infelizmente ele não é dos mais baratos, mas durante a semana existe o que os franceses chamam de Formule, em que se paga o preço do prato principal e leva-se de brinde a entrada ou sobremesa, que são escolhidas entre algumas opções do cardápio. 

Como não sou um grande fã de doces, por mais que a mousse de chocolate seja um dos pratos mais famosos da casa, optei por uma entrada e um prato principal. Para começar escolhi o Mussa & Parma, uma bruschetta com mussarela de búfala, fatias de presunto de parma e rúcula, além de bonito é muito saboroso. Já com grande expectativa, me foi servido o segundo prato: Atum “mi cuit”, um atum celado com uma crosta de gergelim e acompanhado de um purê de batata com wasabi e molho de gengibre, não decepcionou em nada. Os dois saíram por R$77,00, que é o preço apenas do Atum “mi cuit”. 

Para beber existe uma lista extensa de cervejas, que variam de R$10,00 a R$42,00 e são separadas por estilos: Pilsen, Lagers, lupuladas, frutadas e por aí em diante. Para quem preferir existem também cinco opções de chopps, entre eles está a Bière Invitée, que é a cerveja convidada e muda de tempos em tempos.

O ICI Brasserie está localizado em quatro endereços em São Paulo e existe também o ICI Bistrô, que pertence ao mesmo grupo, porém com alguns pratos diferente no cardápio.


Vai lá Conhecer!

ICI Brasserie Jardins

De segunda à sexta das 12h às 15h e das 18h30 às 23h; sábado das 12h à 00h; e domingo das 10h às 23h

(preços checados em setembro 2017)


Contatos: (11) 2883 5063 | (11) 2883 5064


Onde?

Rua Bela Cintra, 2203 - Consolação (outros endereços do ICI Brasserie aqui)

Metrô Consolação - 15 minutos à pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Beth Bakery

Pães Beth Bakery | Foto: manacá

De uma portinha numa rua tranquila, o cheiro não nos deixa errar o endereço: ali está a loja de pães, ou fabriqueta de pães. Isso porque a Beth Bakery não é uma padaria como essas convencionais que existem aos montes em São Paulo, possui apenas algumas banquetas e cadeiras na calçada, e do pequeno balcão conseguimos observar o trabalho do pessoal. E dá pra perceber que a coisa por lá é séria! A produção é toda artesanal, e por isso nem sempre a variedade de pães é a mesma todos os dias e nem ao longo do dia. Quem comandada essa fábrica, claro, é a Beth, que resolveu largar tudo para fazer pães. O pão de Campagne e o de Nozes e Figo são ótimas escolhas, respectivamente R$18,00 e R$20,00, mas a queridinha dos clientes é a Baguete Francesa, que sai por R$6,00.

Mas a Beth Bakery ainda mantem suas origens, ela começou apenas realizando entregas, sem loja fixa, e esse ainda é hoje o forte do local. Por isso, não se aflija se você mora longe, dá pra encomendar os pães e apreciar essas delicias no conforto do seu lar! As encomendas são todas feitas pelo site, num formato de assinatura mensal ou de compras avulsas. Existem diferentes pacotes de assinatura, como receber um ou dois pães por semana, um pão e um bolo, entre outros, a partir de R$120,00 mensais. E não por acaso os bolos fazem parte da entrega, existem diversas opções, como banana, cacau, coco gelado, laranja com especiarias, são muitos tipos, a partir de R12,00 se comprados avulsos.

De uns tempos pra cá, no último final de semana do mês rola por lá o Breakfast All Day, com alguns combos de café da manhã que são servidos, como bem diz o nome, ao longo de todo o dia. Tem o Combo Simples, pão na chapa + café, por R$10,00, ou outros mais completos, como o Combo Pão na Chapa + French Toast+ Bebida, por R$26,00. Uma ótima ocasião pra ir conhecer as delicias da Beth.


Vai lá conhecer!

Beth Bakery

De terça à sexta-feira das 10h às 20h, sábado das 10h às 18h. Encomendas podem ser feitas pelo site.


Contato: oi@bethbakery.com.br


Onde?

Rua Paula Ney, 338 – Vila Mariana

Metrô Estação Ana Rosa – 6 minutos a pé


Resenha por Carô Besse, idealizadora da manacá e andarilha, descobre os melhores lugares de Sampa caminhando por aí.

Supra di Mauro Maia

Esse é um local que frequento muito, pois a comida é maravilhosa. Em um ambiente simpático e aconchegante, o restaurante Supra di Mauro Maia serve pratos típicos italianos. Meus preferidos são o  Risotto alla Milanese con Filetto al Marsala e Funghi Freschi, um risoto com açafrão e queijo Grana Padano, com tiras de filet mignon ao molho de vinho marsala e cogumelos, di-vi-no; o Penne al Limone e Gamberi, massa ao molho de tomates semicrus, manteiga, alho, suco de limão siciliano, com camarões salteados, e raspas de limão siciliano; e claro, a tradicional lasanha com massa verde fresca, Lasagne alla Bolognese. Tudo de dar água na boca.

O Supra fica no Itaim e é uma excelente opção para quem trabalha por lá, já que eles servem um menu executivo durante a semana, que inclui couvert, entrada, prato principal e sobremesa, à R$76,00. Para quem preferir a comodidade de comer em casa, além de atender via ifood, eles têm um mini empório, com muitos produtos importados diretamente da Itália, e uma rotisseria, que vende vários produtos da casa como massas, molhos prontos, antepastos e assados, entre outros. Gostoso e prático!


Vai lá conhecer!

Supra di Mauro Maia

Horários do restaurante:

De segunda à quinta das 12h às 15h e 19h30 às 23h; sexta das 12h às 15h e 19h30 às 23h30; sábado das 12h às 16h30 e das 19h30 às 23h30; domingo e feriados das 12h às 16h30.

(Preços checados em junho 2017)


Horários da rotisseria e loja:

De segunda à sábado das 11h às 23h; domingo e feriados das 11h às 16h30.


Contatos:

(11) 3071-4539 ou (11) 3167-5666contato@supracucina.com.br


Onde?

Rua Leopoldo Couto de Magalhães Jr., 681 – Itaim Bibi

Não há estação de Metrô próxima do restaurante.


Resenha por SharingTips, blog de uma publicitária paulistana que adora comer bem e conhecer lugares novos e, claro, compartilhar suas boas dicas!

Fitó

Baião de dois vegetariano | Foto: Fitó 

Mais um pra lista de restaurantes descolados do Baixo Pinheiros, um canto de Pinheiros que de uns anos pra cá só nos traz alegrias. O Fitó inaugurou em junho 2017 cheio de elogios, então fui lá conferir se era mesmo tudo isso. E é sim. A proposta do restaurante é oferecer uma comida brasileira sem frescuras, com bastante influência da culinária do Piauí, pouco conhecida em terras paulistanas.  Quem toca a cozinha é a chef cearense apaixonada pelo Piauí, Cafira Foz (também conhecida como Fitó!), e além dela, o restaurante está cheio de mulheres talentosas, já que quase não há homens trabalhando por lá.

Num ambiente bastante descontraído, que nos transporta um pouco para restaurantes praianos do nordeste brasileiro, as escolhas do almoço foram a Paçoca (R$27,00), a Carne de Sol (R$32,00) e o Baião de Dois Vegetariano (R$22,00). Todos muito bons e bem apresentados (a linda louça ajuda o belo visual), mas o destaque ficou pra a Paçoca, um prato mais do que típico do Brasil, que estava deliciosa. A casa oferece muitos drinks interessantes, mas provamos apenas os não alcoólicos: Cupuaçu Soda e Sossega Lampião (maracujá, mel, e água com gás), ambos muito gostosos e por R$6,00. A sobremesa ficou para o Flan de Coco (R$6,00), que apesar de gostoso, não impressionou muito.

Com preços bastante convidativos, é claro que o local não fica vazio. Chegue cedo ou vá preparado para uma longa espera.


Vai lá conhecer!

Fitó

Segunda das 12h às 15h; de terça à sexta das 12h às 15h e das 18h às 23h30; sábado das 12h30 às 16h30 e das 18h às 23h30.


Contato: (11) 3032 0963


Onde?

Rua Cardeal Arcoverde 2773 - Pinheiros

Metrô estação Faria Lima – 2 minutos à pé


Resenha por Carô Besse, idealizadora da manacá e andarilha, descobre os melhores lugares de Sampa caminhando por aí.

Guarita Bar

Drinks do Guarita | Foto: manacá

Funcionando há pouco mais de um ano, o Guarita Bar já se tornou um dos pontos mais populares do bairro de Pinheiros, tudo isso graças ao seu ambiente simpático, ótimos drinks e bons petiscos.

Eu já falei aqui do famoso Bolovo do Boca de Ouro, e posso garantir que o do Guarita não fica atrás, mas se você não for fã da iguaria vá direto para o bolhinho de arroz, que é servido por unidade. Mas, uma triste notícia para os vegetarianos... ele vem com bacon! O que para um não vegetariano como eu, é um ponto bem positivo. Outra opção são as pizzas, também individuais, mas que podem ser compartilhadas na mesa, com valores de R$20,00 a R$35,00. Já as entradas e sanduíches vão de R$7,50 a R$18,00, valor do sanduba de barriga de porco.

No cardápio de drinks as opções são diversas, o Negroni é uma boa escolha, mas se quiser optar por algo mais exclusivo, o bar possui alguns coquetéis autorais, como o Guarita Fizz (vodka infusionado com casca de limão e laranja bahia, calda de gengibre com hortelã e notas cítricas), o 77 (gin, 77 botânicos brasileiros, e calda de camomila), o In Bocca al Luppo (Ântica fórmula, Noilly Pratt, Vermouth branco e lima da pérsia) entre outros, todos na faixa de R$29,00.

Uma curiosidade interessante: o nome do bar é em homenagem a uma guarita que fica em frente ao estabelecimento. Mesmo fora de uso ela continua lá e se tornou a marca registrada do local.


Vai lá conhecer!

Guarita

De terça à sábado das 18h às 02h, domingo das 16h à 00h.


Contato: (11) 3360 3651


Onde?

Rua Simão Álvares, 952 – Pinheiros

Metrô Fradique Coutinho - 16 minutos à pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Mundo Pão do Olivier

Sanduiche de rosbife | Foto: SharingTips

A Praça da República ganhou recentemente mais um motivo pra você passear por lá: a padaria Mundo Pão do Olivier, do chef francês Olivier Anquier. Inaugurada no final de maio, a nova casa tem um conceito diferente das padarias convencionais. Pães diversos, baguetes (R$3,80/100 gramas) e croissants ficam expostos em gavetas para que os clientes possam escolher, se servir, pesar e pagar no caixa. Eu tive a sorte de estar lá bem na hora que uma fornada de “pain au chocolate” tinha acabado de chegar, só o cheiro que saía da gaveta já me fez mais feliz!

O ambiente é bem simpático e tem mesas para quem quiser comer por lá, apesar do espaço um pouco apertado, no cardápio existem boas opções para um almoço despretensioso. São quiches, sanduiches e saladas, e, com a exceção do sanduiche, todo o resto fica exposto para você mesmo se servir (as saladas vêm embaladas e ficam na geladeira). Eu escolhi o sanduiche de rosbife (R$18,00), é possível optar entre carne bovina ou suína, e ele vem com um molho delicioso e... secreto! Os sanduiches são servidos no pão P72, que tem esse nome pois passa pelo processo de fermentação por 72 horas. Muito gostoso, ele pode ser encontrado nos sabores azeitona, escarola, nozes e uva-passa, além do tradicional.

E tem mais: o famoso mousse de chocolate que é servido no restaurante L’Entrecôte  D’Olivier, também é vendido na padaria! Em potes pequenos e grandes, pra levar pra casa e ser feliz!

Se estiver de passagem pelo centro de São Paulo, não deixe de conhecer essa padaria.


Vai lá conhecer!

Mundo Pão do Olivier

Segunda a sexta das 7h00 às 20h. Sábados, domingos e feriados das 8h30 às 19h00.(Preços checados em junho 2017)


Contato: (11) 3256 1009


Onde?

Rua 7 de Abril, 425 – República.

Metrô Estação República – do lado da saída!


Resenha por SharingTips, blog de uma publicitária paulistana que adora comer bem e conhecer lugares novos e, claro, compartilhar suas boas dicas!

Guilhotina Bar

Balcão do Guilhotina Bar | Foto: Guilhotina Bar 

A região do baixo Pinheiros, que fica entre os bairros Pinheiros e Vila Madalena, nunca esteve tão em alta. De tempos em tempos bares e restaurantes são inaugurados na redondeza, e o Guilhotina Bar é um deles, espaço com um ambiente descontraído, com paredes descascadas e tubulação a vista.

De acordo com um dos sócios, o bartender Márcio Silva, o nome faz parte do conceito de passar a “guilhotina” nas frescuras da coquetelaria, mas, não pense que isso acontece também com os preços dos drinks, que custam em média R$29,00.

Talvez o maior diferencial do bar seja a carta de coquetéis, que possui em sua grande maioria receitas criadas pelo experiente Márcio, como por exemplo o Rabo de Flamingo (cachaça infusionada com abacaxi, vermute e bitter) que sai por R$29,00, assim como todos os drinks autorais da casa. O bartender também é responsável por incluir em seu menu quatro tipos diferente de gin tônica, entre eles o Guilhotina Tônica (gin com caju, água tônica, misto de especiarias, manga e manjericão) e o Ginger Tonic (gin com gengibre, água tônica, grapefruit, laranja e limão taiti) ambos custam R$31,00. As cervejas disponíveis no bar são três: IPA Maniacs (R$16,00), Stella Artois (R$12,00) e Estrella Galícia (R$10,00).

A cozinha oferece poucas, porém agradáveis, opções de petiscos e sanduiches. As empanadas (carne, ricota com espinafre e calabresa com queijo) saem por R$9,00 a unidade, já o sanduiche de barriga de porco sai por R$22,00, e existem também alguns beliscos, como a porção de salame italiano por R$11,00.


Vai lá conhecer!

Guilhotina Bar

De quarta à sabado, das 18h à 01h00

(Preços checados em julho 2017)


Contato:

(11) 3031 0955 | contato@guilhotinabar.com.br


Onde?

Rua Costa Carvalho, 84 - Pinheiros

Metrô Faria Lima - 15 minutos à pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Raw Burger N Bar

RawBurguer | Foto: manacá

Hamburguer sem frescuras. No Raw Burguer N Bar a gente come com a mão mesmo. Num ambiente descontraído, é gostoso ficar tanto dentro como do lado de fora, nas banquetas da calçada. A carne é sempre suculenta e os diferentes pães muito gostosos, e o melhor: dá pra comer até o final sem ficar aquele pão “molhado e molengo”. Todos os hambúrgueres são servidos numa bandeja, embrulhados com papel, e vem com o nome Raw Burguer literalmente marcado no pão. É pra devorar sem dó. O sanduiche da casa, o The Raw Burguer, por R$35,00, é uma ótima pedida. Com cheddar, crispy de bacon e cebola roxa, maionese de limão siciliano, e tudo isso envolto num pão de cerveja. Não precisa dizer mais nada, já deu pra salivar! Se estiver com aquela fome, vale pedir o Raw Onion Burguer, que leva uma maionese apimentada e onion rings no pão australiano, por R$31,00. Os snacks também não ficam pra trás, vá de Zucchini Fries, abobrinhas crocantes deliciosas. O restaurante inclusive tem uma filial na Rua Augusta com um cardápio inteiramente vegetariano, pra provar que o negócio deles é fazer hambúrguer bom pra todo mundo.

Pra acompanhar, bons drinks e cervejas. O lema do espaço “COME HUNGRY‚ LEAVE DRUNK!” já entrega que, se o hambúrguer é o rei, a bebida é a rainha da casa. Se você curte Gin, há boas opções de drinks, como o Laranja GT (R$29,00), com laranja desidratada, e o clássico Hendrick’s GT Old School (R$42,00).   Nos finais de semana as vezes rola double Gin, dois pelo preço de um. Além da carta de Gins, há também drinks tradicionais e muitos Spritz, todos por R$29,00, como o clássico Aperol, e outros mais inusitados, como o Esbagliato, parece um negroni Spritz, e o Lemon Breeze, que leva vodka e lemoncello. Pra quem curte cerveja as opções também são boas, destaque para a Brooklyn e a Sea Dog, por R$26,00 e a brasileira Madalena, por R$16,00.

Frequentemente tem uma musiquinha ao vivo do lado de fora nos finais de semana, então é pra ir com tempo pra comer e beber bem, e sair de lá rolando de alegria.


Vai lá conhecer!

Raw Burguer N Bar

De quarta à sexta das 12h à 00h; no sábado das 13h à 00h e domingo das 13h às 22h.

(Preços checados em julho 2017)


Contato: (11) 3032 3610


Onde?

Rua Aspicuelta, 176 - Vila Madalena

Metrô Estação Vila Madalena ou Fradique Coutinho – 20 minutos a pé


Resenha por Carô Besse, idealizadora da manacá e andarilha, descobre os melhores lugares de Sampa caminhando por aí.

Bio Restaurante

Saladas do Bio Restaurante | Foto: Bio Restaurante

No endereço do antigo BARDOT, no Itaim, o chef Alex Atala inaugurou seu mais novo negócio, o Bio Restaurante, do qual ele é um dos sócios. A proposta da casa é oferecer uma culinária saudável e sustentável, evitando o desperdício de alimentos ao aproveitar todas as suas folhas, talos e raízes.

Além da cozinha, as instalações também foram pensadas de forma sustentável, com o máximo de aproveitamento da luz natural, o que faz com que além de funcional, a decoração seja linda e o ambiente bem agradável.

O restaurante serve café da manhã -  vitaminas, bolos e tapiocas; almoço executivo durante a semana, e boas opções de saladas, proteínas e deliciosas sobremesas – tudo super “do bem”, para qualquer momento do dia. Para quem trabalha pelo bairro, vale apostar no almoço executivo, que inclui entrada, prato, bebida e sobremesa por R$ 49,00. Foi a minha escolha e estava simplesmente maravilhoso. De entrada, uma saladinha bem servida com mix de folhas orgânicas, espaguete de cenoura, pupunha, melancia na brasa, aveia e pesto de alho poró; como prato principal, um peito de frango super suculento com gratin de legumes e alho-poró, e de sobremesa troquei a opção da fruta do dia pelo delicioso brownie bio, com cacau e açúcar demerara. Tudo delicioso. 

Gostei bastante do restaurante e pretendo voltar para experimentar outras coisas, já que o menu é extenso e bastante apetitoso!


Vai lá conhecer!

Bio Restaurante

De segunda a domingo, das 8h00 às 23h00.

(Preços checados em junho 2017)


Contato: (11) 3071-1968


Onde?

Rua Horácio Lafer, 38 – Itaim Bibi

Não há estação de Metrô próxima.


Resenha por SharingTips, blog de uma publicitária paulistana que adora comer bem e conhecer lugares novos e, claro, compartilhar suas boas dicas!

Boca de Ouro

O balcão disputado do Boca de Ouro | Foto: Boca de Ouro

Localizado no coração do bairro de Pinheiros, entre a Cardeal Arcoverde e a Teodoro Sampaio, o Boca de Ouro é mais um exemplo dos grandes achados desse bairro. Ele começou como um bar bairrista, mas a qualidade da comida e dos drinks fez o seu público se expandir, e muito!

Charmoso, ele se divide em dois ambientes: no primeiro andar há um grande balcão (a estrela da casa) e uma disputada mesa, e no andar de cima fica uma sala com mesa de sinuca, e é isso. O ambiente é pequeno, mas muito agradável.

O menu é feito basicamente de porções, entre elas estão um torresmo sequinho, picles empanado, e o famoso bolovo, que realmente merece a fama do melhor de São Paulo! Além dos petiscos, o cardápio também oferece um delicioso sanduíche de lombo ao molho de ostras, e dependendo do dia você encontra uma saborosa costela bovina grelhada que acompanha um vinagrete.

Para hidratar, o bar oferece clássicos muito bem executados na faixa dos R$27,00, como o Negroni (gin, bitter e vermute rosé) e o Fitzgerald (bitter, suco de limão, gin e syrup) mas a minha pedida vai sempre para o coquetel autoral da casa, o Macunaíma (cachaça, fernet branca e suco de limão) que além de pesar menos no bolso - R$13,00, é muito saboroso.

Se você ainda não conhece o Boca de Ouro não deixe de fazer uma visita, com certeza você não vai se arrepender. Mas lembre-se de chegar cedo, porque com tantas qualidades não tinha como ficar vazio.


​​​​​​​Vai lá conhecer!

Boca de Ouro

De segunda a quarta, das 18h à 00h, e de quinta a domingo, das 18h às 2h.

(Preços checados em junho 2017)


Contatos:

Tel: (11) 4371 3933 | contato@bocadeouro.com.br


Onde?

Rua Cônego Eugênio Leite, 1121 - Pinheiros

Metrô Estação Faria Lima – 15 minutos a pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Napoli Centrale

Localizada no badalado Mercado de Pinheiros, a Napoli Centrale não é uma pizzaria igual aquelas que você encontra por toda São Paulo, já que o restaurante tem seu ambiente integrado à circulação do mercado. Por isso há poucas mesas e um grande balcão. O movimento dos restaurantes é alto no almoço, então nem sempre é fácil conseguir um lugar para se sentar, mas se o dia estiver agradável você pode recorrer às mesas da área externa do mercado.

As pizzas são servidas individualmente em uma tábua e feitas para comer com a mão, sem frescuras. Mas, se quiser talher, é só pedir para os garçons. Eu optei pela pizza do mês, que era de queijo serrano e pesto de azedinha, muito saborosa, por R$33,00. Essa era a opção mais cara do cardápio, que tem pizzas a partir de R$18,00.

Além das pizzas tradicionais, há também pizzas fritas, que até parecem um grande pastel, mas o sabor e massa são bem diferentes. Eu experimentei a de calabresa na cachaça e recomendo bastante, mas para os vegetarianos a de abobrinha com queijo de cabra parece ser uma ótima pedida. E para finalizar, sobremesas clássicas italianas: Angioletti com Nutella e o Gelatto do Dia, que observando do balcão, parecem fazer grande sucesso.

Claro que que os drinks de origem italiana não ficam de fora! O Negroni e o Aperol Spritz são os mais pedidos, por R$19,00 cada.

A Napoli Centrale é uma ótima opção para quem trabalha ou mora na região, tanto para o almoço como para o happy hour, mas também para quem está afim de um passeio diferente pela cidade, fazer umas comprinhas no mercado e depois emendar um almoço despojado.


Vai lá conhecer!

Napoli Centrale

De segunda a sábado das 10h às 20h.

(Preços checados em junho 2017)


Contatos:

Tel: (11) 3031-1689 | gerencia@napolicentrale.pizza


Onde?

Rua Pedro Cristi, 89 (dentro do Mercado de Pinheiros, boxes 83 e 84) - Pinheiros

Metrô Estação Faria Lima – 5 minutos a pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Quitandoca

Se você mora em São Paulo há algum tempo, provavelmente já percebeu o movimento de valorização e transformação do Largo da Batata, uma área na região de Pinheiros que já foi um reduto de camelôs e que hoje está cada vez mais antenada. Um dos locais que colaboram para a nova fase desta grande praça é o bar Pitico, que fica logo atrás do Largo. Mas a minha dica não é exatamente sobre este bar - que já é um queridinho dos paulistanos, mas sim sobre o café da manhã que acontece lá todos os domingos.

Realizado pela Quitandoca, loja anexa ao bar que vende apenas produtos agroecológicos, o café da manhã conta com uma grande variedade de comidinhas gostosas, servidas no formato buffet e preparadas com os produtos da loja. Tudo é feito e apresentado com o maior capricho, inclusive chama a atenção os pratos, que na verdade são azulejos, um mais bonito que o outro.

As frutas são frescas e saborosas (lembrando que é tudo orgânico!), os queijos mineiros deliciosos e eu sou fã da esfiha de escarola.  Há também diferentes pães e bolos, e até polenta frita, porque ninguém é de ferro em pleno domingão!

O espaço é quase todo ao ar livre, legal para ir em família, inclusive com seu pet. Reserve um domingo de sol e apareça por lá com muito apetite, você com certeza não irá se arrepender.


Vai lá conhecer!

Pitico – Café da manhã realizado pela loja Quitandoca

Café da manhã servido em formato buffet todo domingo, das 9h às 13h

Preço por pessoa: R$ 40,00, sendo que crianças até 5 anos não pagam e de 5 a 10 pagam meia.

(Preços checados em março 2017)


Contato: (11) 3582-7367


Onde?

Rua Guaicuí 61,  Pinheiros

Metrô Estação Faria Lima – 5 minutos a pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

La Central

Essa dica é para quem gosta de uma boa comida mexicana e cansou daquele cardápio quase padronizado da maioria dos restaurantes aqui de São Paulo. O La Central foge do óbvio. Para começar, está localizado no lendário Edifício Copan, no centro da cidade. E, em nada lembra as casas mexicanas que estamos acostumados a ver por aqui: é um restaurante amplo, clean, todo moderninho.

O cardápio é bem extenso, fica até difícil de escolher. Minha recomendação é focar nos clássicos. Gosto muito da quesadilla de cogumelos, queijo minas, mussarela e mastruz, e dos tacos recheados com carne de porco e purê de feijão, ou de torresmo e chile verde (ao todo são sete diferentes recheios). Claro que a estrela da culinária mexicana não poderia ficar de fora: a guacamole! Muito saborosa.

Outro ponto forte do restaurante são os drinks, que também possuem a influência mexicana, mas vão além da famosa Margarita. É o caso da Michelada (cerveja sol, limão, gelo e borda de sal) e da Mucha-Lucha (Tequila, aperol, grapefruit, limão, essência de pimentas e cerveja clara). Mas vale também experimentar a clássica Margarita (tequila, limão, cointreau e borda de sal), que é homenageada nas noites de quarta-feira com o Double Margarita e a presença de um DJ.

No quesito preço tem para todos os gostos: as entradas podem variar de R$8,00 a R$30,00, sendo algumas delas compartilhadas.  Os pratos principais estão entre R$36,00 e R$54,00, e os drinks custam em média R$25,00, com exceção da Michelada, que sai mais em conta, por R$13,00.


Vai lá conhecer!

La Central

De segunda a sexta, das 12h às 15h30 / 19h às 00h; sábado, das 12h às 00h e domingo, das 12h às 17h30.

(Preços checados em março 2017)


Contato: (11) 3214-5360


Onde?

Av. Ipiranga 200 - Edifício Copan, República

Metrô Estação República – 5 minutos a pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Gulab Hari

A cada dia que passa, mais e mais restaurantes vegetarianos abrem em São Paulo, para alegria dos adeptos que antigamente contavam com poucas opções bacanas pela cidade. O Gulab Hari não é dos mais recentes, mas com certeza é um dos mais interessantes. 

Sua culinária lacto-vegetariana oferece diariamente duas opções de menu completo, composto por: salada, prato principal, sobremesa e suco a vontade. No dia em que estive lá, um sábado, optei pelo combinado número dois e não me arrependi. Me deliciei com uma lasanha de três queijos com alcachofra, uma pakota (legumes diversos empanados) e um spicy tofu (crocante de tofu com massala). E para acompanhar tudo isso, um refrescante suco de limão com rosas. Quando chega a hora da sobremesa, uma dificuldade: escolher apenas um dentre tantos doces de dar água na boca! Por fim, quem venceu foi a Banana Celestial (banana gratinada com açúcar mascavo), e ela é dos deuses mesmo.

Outro ponto positivo para o Gulab é o preço, R$39,00 por uma refeição completa e muito saborosa. Claro que um restaurante com todos esses atributos não poderia ficar vazio.... Por isso a minha dica é: chegue cedo ou esteja disposto a uma longa espera por uma mesa.


Vai lá conhecer!

Gulab Hari

De segunda a sexta, das 11h30 às 15h e aos sábados, das 12h às 15h.

(Preços checados em março 2017)


Contato: (11) 3283-1292


Onde?

Rua Antônio Carlos 429, Consolação

Metrô Estação Consolação – 5 minutos a pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.

Boteco Paramount

Caipirinha Moreninha do Festival de Caipirinhas |  Foto: Boteco Paramount

Como bem diz o nome, o Paramount tem esse espirito de boteco: do lado de dentro fica o balcão e do lado de fora as mesinhas na calçada (frescor zero nos dias quentes!). Atrás deste balcão está o segredo desse pequeno boteco, e ele leva o nome de José Francisco de Oliveira Neto, ou Netinho, ex-bartender do Astor e que agora comanda o seu próprio bar.

Ficou fácil de entender o sucesso do Paramount: seu grande diferencial são os drinks, super bem feitos e com preço mais do que justo. No cardápio, estão alguns clássicos como o gim-tônica e o negroni, ambos por R$16,90 e preparados com gins e vermutes de primeira. As caipirinhas não poderiam estar de fora, e com uma grande variedade de frutas, é possível pedir uma por R$14,90.

Os petiscos também não ficam atrás, minha dica vai para a porção de coxinhas que vem acompanhada de um molho de pimenta bem saboroso, ou também o espetinho de contrafilé com porção de baião de dois e vinagrete por R$12,90.

Não deixe de visitar a página do facebook do Paramount, lá eles divulgam quando rolam os festivais de drinks, com receitas bem inusitadas criadas pelo Netinho.


Vai lá conhecer!

Boteco Paramount

De terça a sexta, das 17h à 01h, e de Sábado e domingo, a partir das 12h, até o último cliente!

(Preços checados em março 2017)


Contatos: (11) 3297-8185


Onde?

Rua dos Pinheiros, 1179 - Pinheiros

Metrô Estação Fradique Coutinho – 10 minutos a pé


Resenha por Lucas Besse, roteirista por profissão descobridor dos restaurantes e bares mais descolados de São Paulo por hobby.