• lola03.fw.png
  • lola02.jpg
  • lola05.jpg
  • lola01.jpg
  • lola04.jpg

 Direitos Reservados © Lola Arts

Comprinhas


Aquela loja, aquele produto, aquele lugar, aquilo que é único. Valorizamos o trabalho do pequeno produtor, do artista e artesão local, dos amigos que se juntaram pra fazer algo diferente: de todos aqueles nos fazem adorar São Paulo.

Iara Wisnik

Vestido Afro Longo Iara Wisnik | Foto: Pablo Saborido

Se você é de São Paulo ou já mora há algum tempo na cidade, com certeza o sobrenome Wisnik não lhe é estranho.  Essa família multitalentosa transita por diversas áreas artísticas e acadêmicas. A Iara passou pelo teatro, mas se encontrou na moda. Ela começou a costurar na adolescência, influenciada por sua avó. Ela criava e costurava suas próprias roupas que faziam sucesso entre as amigas: elas sempre pediam seus modelos emprestados. Nessa mesma época ela estudava teatro e passou também a criar figurinos de peças.

Iara escolheu a faculdade de moda para seguir nessa profissão e, logo antes de se formar, conheceu o André Tassinari, que estava justamente à procura de uma estilista para sua marca Garoa. Em 2010 a Garoa inaugurou sua primeira loja na Rua Oscar Freire (em São Paulo), e a Iara desde o princípio foi a responsável pela criação das coleções da marca, que fez furor no mercado de moda paulistano durante seus anos de existência. Foi uma grande oportunidade para ela iniciar sua carreira com liberdade de criação e também de inspiração, já que durante os anos em que a loja esteve de portas abertas - entre 2010 e 2013 - a Iara viajou pelos quatro cantos do mundo trazendo muitas ideias na bagagem e um olhar bastante artístico às coleções.

Com o fim da Garoa, ela decidiu focar um período em seu auto-conhecimento, já que foram anos de intenso trabalho, com pouco tempo para pensar em si mesma. E dessa busca pessoal veio a decisão de criar a sua própria marca, que foi lançada em 2014, apenas de maneira virtual.

A Iara Wisnik é uma marca de moda feminina descontraída, que apresenta peças que unem bem-estar e elegância, com um caimento super feminino: as fendas e os recortes geométricos são um destaque das peças da Iara. A marca também possui alguns acessórios que, assim como as roupas, prezam sempre pelo conforto. Em 2015 a Iara inaugurou seu primeiro atelier aberto ao público, e dois anos depois ele mudou para o endereço atual, numa casinha muito charmosa.

A marca segue o conceito de slow fashion, que defende a criação de pequenas coleções ao longo do ano, com peças atemporais e de tecidos naturais, dando atenção a todo o processo produtivo. A Iara é responsável por toda a parte criativa da marca, contando com o apoio de duas ajudantes – Debora e Amrita, e são elas três que se dividem no atendimento ao cliente do atelier, que também é loja. E a produção das peças é feita por uma modelista de confiança da Iara.

Além de utilizar tecidos naturais, a Iara Wisnik ainda tem uma linha criada apenas com tecidos reciclados e algumas peças usam botões ecológicos da Ecobotões. A maioria das roupas da marca são lisas, mas todas as pequenas coleções apresentam sempre alguma peça estampada, cujos desenhos são criados por artistas convidados pela Iara. Outra característica legal das roupas é que alguns modelos podem ser usados de diferentes formas, ou seja uma peça pode se transformar em várias! E as peças que mais fazem sucesso nunca saem de linha, caso, por exemplo, do macacão preto e branco e da saia envelope.

Nos mesmos anos de inauguração dos ateliers nasceram os filhos da Iara, e essa nova realidade influenciou diretamente no seu processo criativo, já que ela passou a criar modelos que fossem também confortáveis para as mamães, com aberturas fáceis para o momento da amamentação ou para a troca de roupa quando a flexibilidade já está difícil pela gravidez. E para esse ano de 2018 a Iara já planeja mais novidades! Ela pretende focar mais em criações feitas sob medida, numa linha para festa, e ela quer realizar algumas parcerias com marcas alinhadas com a essência do seu processo produtivo e criativo, para a criação conjunta de produtos. Então fiquem de olho!

Iara Wisnik | Foto: Iara Wisnik

Vai lá conhecer!

Iara Wisnik

Atelier/loja aberto de segunda à sexta, mas em horários diferentes:

seg 11h às 18h - ter 13h às 20h - qua 13h às 20h - qui 11h às 18h - sex 10h30 às 20h.

Aos sábados a Iara atende com hora marcada.


Contatos: contato@iarawisnik.com | whatsapp: 11 996 699 662


Onde?

Rua Beatriz, 54 - casa 3 Vila Madalena

Vá de metrô: Estação Vila Madalena - 15 minutos a pé.

Lola Arts

Foto: Lola Arts

O nome Lola Arts vem de um dos apelidos da Lorena de Paula, mas antes de criar a sua marca de ilustrações, a Lola percorreu alguns caminhos. Independente dos percursos que ela seguiu, uma coisa é certa: a arte sempre fez parte de sua essência.

Desde muito pequena a Lola sempre gostou de desenhar, ela pintou seu primeiro quadro ainda criança, na sua cidade natal: Catalão, em Goiás. Ele foi emoldurado e guardado durante muitos anos, até que nas andanças da vida ele acabou se perdendo. A vontade de desenhar era tanta, que com 11 anos ela mandou algumas ilustrações para o Mauricio de Souza, na esperança de ser chamada para fazer parte da equipe de ilustradores da Turma da Mônica! O pedido não rendeu frutos, mas ela seguiu desenhando. Em 2006, se formou em Artes Plásticas na Universidade Federal de Uberlândia e, na faculdade, duas matérias a inspiraram: a fotografia e a aquarela, que, segundo a Lola, foi amor à primeira vista.

Nessa época ela já era mãe solo e, mesmo com o apoio do pai e de sua família, ela sentia a pressão de criar um filho e o desejo e a dificuldade de ser independente como mãe e mulher. Nesse momento de vida, viver de aquarelas parecia uma grande loucura... ela escolheu então a fotografia e partiu para São Paulo para se especializar no assunto na Escola Panamericana de Artes. Formada, ela voltou para a pequena Catalão, e se tornou uma das principais fotógrafas da cidade. Durante 10 anos ela se dedicou a este ofício, mas continuou desenhando por hobby. Nestes anos como fotógrafa, outra paixão brotou: a maquiagem. E lá foi ela se reinventar. Fez muitos cursos, e, em 2013, a cidade de São Paulo bateu novamente em sua porta: ela foi selecionada para participar de um reality show de maquiadores do programa GNT e ficou entre os três finalistas! Depois do programa ela continuou em Sampa, trabalhou alguns anos no O Boticário e também como maquiadora profissional. E a ilustração continuava ali, sempre presente apesar de coadjuvante.

Até que, por fim, ela percebeu que percorrer esse longo caminho foi necessário para ela se fortalecer como mulher e ter a certeza de que, apesar do que muitos de seus amigos e familiares lhe falavam, era sim possível seguir uma carreira como artista plástica. No final de 2016 ela se jogou nessa “grande loucura” e largou tudo para viver de suas aquarelas. Durante seis meses ela produziu inúmeras ilustrações, foi uma época de grande felicidade, inspiração e realização profissional.

Hoje, já é possível comprar as belas ilustrações da Lola Arts pelo site ou em inúmeras feiras e mercados dedicados à venda de trabalhos autorais. Suas pinturas são todas em aquarela – seu grande amor, e é possível adquirir a pintura original ou cópias numeradas. Outro trabalho lindo que ela oferece são caricaturas personalizadas, a partir de fotografias pessoais.

Seus desenhos são ultra femininos, transmitem sentimentos e emoções vividos por ela e pela grande maioria das mulheres. Por isso, apesar de delicadas, suas aquarelas são bastante introspectivas. Pintar sobre o universo feminino reflete também o processo de autoconhecimento da Lorena e da sua libertação de amarras machistas.

A manacá teve o prazer de conhecer o pequeno e acolhedor atelier da Lola, e de participar de um workshop de aquarelas, umas das novidades para o ano de 2018. Neste mesmo ano a Lorena também irá lançar dois livros: o fanzine “ A Falta”, escrito e ilustrado por ela, cujo tema central é o feminismo; e um livro infantil ilustrado por ela sobre seu Estado natal: “Em Goiás Tem”.

Deu pra perceber que a Lola não para, ela é movida por desafios! Quem sabe para onde suas escolhas vão levá-la... uma coisa ela já nos contou: ela e o marido sonham em morar em Paris...

Lorena e suas ilustrações | Foto: Lola Arts

Vai lá conhecer!

Lola Arts

Compras podem ser realizadas pela loja virtual.

Fique de olho no instagram onde a Lola divulga as novidades.


Contato: lorena_depaula@yahoo.com.br

Lulu e Frufru

Coelho Naninha Lulu e Frufru | Foto: Lulu e Frufru

Em 1992 a Lúcia Vils veio para São Paulo e desde então adotou essa cidade como sua. Carioca, ela fez seus estudos de Desenho Industrial na Cidade Maravilhosa, assim como de design de joias e estamparia, área na qual ela trabalhou durante alguns anos. Ao chegar em Sampa com a família ela resolveu se dedicar inteiramente à maternidade, e junto com esse momento veio a vontade de se envolver mais com trabalhos manuais.

Durante seus primeiros anos em São Paulo, além de criar muita coisa para seus filhos, ela também começou a presentear os amigos com suas criações, como jogos americanos, aventais, mantas, entre muitas outras coisas. Com a ajuda de sua vizinha Marcia - que hoje não é mais vizinha, mas continua sendo uma grande amiga -, começou a desenvolver objetos para brindes de eventos e comemorações de empresas, como nécessaires, bolsas e agendas. Marcia era responsável por ajudar com a costura, enquanto todo o resto era feito por Lúcia.

Grande parte desse apreço pelo trabalho manual veio dos pais da Lúcia. Sua mãe era professora e sempre criava em casa muitos trabalhos manuais para ensinar aos alunos, e claro, à sua filha. Já o pai era cenógrafo e professor da Escola de Belas Artes da UFRJ, e alguns dos seus principais trabalhos nas décadas de 60 e 70 foram decorações de natal da cidade do Rio de Janeiro, cenografia de bailes de carnavais cariocas, e de shows no lendário Canecão. Lúcia adorava acompanhar o pai durante a montagem de seus cenários, e em casa, ela gostava de folhar as suas revistas de decoração.

E assim, inspirada por essas experiências e vivências, em 2013 a Lúcia criou a marca Lulu e Frufru, que possui apenas objetos infantis, a maioria destinados à decoração. Ser mãe foi – e é – algo muito precioso para Lúcia, e por isso pareceu natural para ela ter uma marca infantil, que pudesse entregar conforto, carinho e beleza à vida de muitas crianças. Tudo da Lulu e Frufru é realizado por ela, desde a escolha e compra dos tecidos – sempre antialérgicos; o desenho e corte dos modelos, e toda a parte financeira e comercial. A costura é a única etapa na qual ela conta, claro, com a ajuda da amiga Marcia.

Os produtos da Lulu e Frufru possuem todos uma mesma essência: são delicados, com um quê minimalista e muito charmosos, o que nos remete na hora à um quartinho bem aconchegante! Por isso podem facilmente compor o quarto de qualquer criança ou bebê, já que não há neles nenhuma distinção de gênero ou detalhes muito chamativos. Os produtos que mais fazem sucesso são a Guirlanda Estrela, a Nuvem Gotinha e o Coelho Naninha, e o mais legal é que dá até pra ter todos eles num mesmo quarto: tudo da Lulu e Frufru é pensado de maneira que exista uma harmonia entre os diferentes produtos, como nos disse a Lúcia: “eles são criados como se fossem uma família!”

A Lúcia é uma mulher gentil e delicada, e ela consegue muito bem transmitir esses sentimentos à sua marca, oferecendo às filhas e filhos de muitas famílias um ambiente leve, tranquilo e confortável para brincar, dormir e ser criança.

Atualmente os produtos da marca são todos lisos, mas está nos planos da Lúcia retomar seu trabalho com estamparias para criar desenhos e formas exclusivas, e nos últimos meses ela vem se dedicando – e se inspirando – em criações para seu primeiro netinho. Ou seja, em breve com certeza novos produtos bem fofos farão parte da coleção da Lulu e Frufru!

Produtos Lulu e FruFru | Foto: Lulu e Frufru

Vai lá conhecer!

Lulu e Frufru

Encontre e compre os produtos da marca de maneira virtual pelo Instagram ou pelo Etsy, por onde a Lúcia costuma realizar vendas para fora do Brasil, ou conheça-os pessoalmente na loja colaborativa Espaço Achadinhos.


Contato: luciavils@gmail.com


Espaço Achadinhos

Segunda das 14h às 19h, de terça à sexta das 10h às 19h, e sábado das 11h às 17h.


Onde?

Rua Mateus Grou, 576 – Pinheiros

Vá de metrô: estação Fradique Coutinho, 10 minutos à pé.


Carolina Delleva

Cabeças Evocativas da Carolina Delleva | Foto: manacá

As Cabeças Evocativas da Carolina Delleva são difíceis de descrever. Elas nos hipnotizam. Não tem como passar por elas e não se sentir atraído. Uma mistura de beleza com estranheza que desperta a nossa curiosidade: é uma obra de arte? Um vaso? Uma escultura? O que é isso!? Como diz a Carolina: é o que você quiser! A sua primeira cabeça foi esculpida em Barcelona, lá pelos anos 2000 e pouquinho, durante uma aula de modelagem da faculdade de cerâmica artística que ela cursava: era preciso criar uma poesia visual. A Carolina até hoje guarda essa obra.

Mas seu primeiro contato com a cerâmica aconteceu alguns anos antes, quando ela morava em Londres, durante um curso de modelagem em torno. Aquele curso a cativou, mas na época pareceu loucura investir nessa arte. Mas a pulguinha ficou atrás da orelha. E foi essa pulguinha que a fez investir nessa loucura na Espanha. Ao todo foram 10 anos morando em Barcelona, com uma breve mas intensa passagem pelo Marrocos.

Foi a cerâmica que a levou ao Marrocos, onde ela morou por três meses, trabalhando com artesãos em um pequeno vilarejo. Por lá tudo era absolutamente manual e as peças de barro queimadas em enormes fornos. Foi uma experiência mágica e um período de grande reflexão. Como ela não dominava a língua local, passava horas trabalhando, observando e pensando. Ao voltar pra casa sua inspiração estava a mil e por isso nesses meses ela escreveu muito: foi lá que ela compôs a sua primeira letra musical. Ela sempre teve amigos músicos e fazia parte deste meio artístico, mas depois do Marrocos ela se entregou de corpo e alma à música. A cerâmica a levou ao Marrocos e o Marrocos a levou à música: foram oito anos vivendo como cantora, e a cerâmica acabou ficando em segundo plano.

A vontade de esculpir voltou quando ela estava à espera de sua filha, em 2010, e mais uma vez, lá estavam as Cabeças Evocativas! Dois anos depois ela voltou ao Brasil e começou a divulgar o seu trabalho, algo que até então ela ainda não fazia. Suas primeiras cabeças foram presentes, aí depois vieram as primeiras vendas, até que em 2016 uma arquiteta encomendou sua arte para compor um cômodo da Casa Cor. Este foi um passo importante na divulgação de seu trabalho, que agora pode ser encontrado em diversas lojas (inclusive na loja Nós Lunares, que já apresentamos nas Comprinhas do nosso site) e ele continua sendo requisitado por arquitetos, suas Cabeças Evocativas participaram novamente da Casa Cor em 2017.

As obras da Carolina são únicas e lindamente imperfeitas, elas existem em diversos tamanhos, cores e materiais, há peças incríveis com plantas e outras pequeninas em formato de pingente. Além das lojas, é também possível conhecer as obras da Carolina no seu no atelier, local onde ela as vezes ministra aulas de cerâmica. E em breve, será possível admirar seu trabalho no Condomínio Cultural, um centro cultural situado no bairro da Pompeia: uma cabeça gigante feita em concreto vai aterrissar por lá.

A música, que ficou um pouquinho de escanteio, já começa novamente a dividir espaço com a cerâmica: o primeiro CD da Banda Delleva acaba de ser lançado!

Carolina em seu atelier | Foto: Carolina Delleva

Vai lá conhecer!

Carolina Delleva 

Lojas onde suas Cabeças Evocativas estão à venda: Nós Lunares e Ocuparte; loja online aqui.


Onde?

Nós Lunares - Galeria Ouro Fino

De segunda à sábado, das 11h às 19h.


Rua Augusta 2690 – Cerqueira César

Vá de metrô: estação Consolação – 12 minutos a pé

Ocuparte

Terça a quinta das 11h às 19h, sexta e sábado das 11h às 21h.


Rua Tupi 163 - Santa Cecilia

Vá de metrô: estação Marechal Deodoro - 10 minutos à pé

SER – Sustentáveis Escolhas Reais

Raquel Rangel no seu atelier | Foto: SER

Nosso guarda-roupa revela muito sobre as escolhas que fazemos na hora de compor o nosso look. Podemos ter um estilo clássico, moderno, despojado, dentre tantos outros. Mas, além de estilo, outra escolha importante é com relação a origem das nossas roupas.  A Raquel Rangel desde pequena escolheu os brechós como inspiração para suas compras. Desbravar brechós é algo que ela sempre fez, já que sua tia possui um há muitos anos na cidade da Guaratingueta, local onde ela até hoje adora passar horas a fio. Depois de muitos anos garimpando roupas para si, a Raquel resolveu garimpar para os outros também, e assim, no início de 2017, ela criou a marca SER – Sustentáveis Escolhas Reais. A SER só vende roupas escolhidas por ela com muito carinho em brechós pelo Brasil e pelo mundo: todas as viagens que ela faz tem brechós no roteiro e espaço reservado na mala para seus garimpos!

A marca vende apenas roupas femininas, principalmente (mas não somente) de estilo vintage, além de acessórios como bolsas, lenços e sapatos, entre outros. O foco da SER não são roupas de marcas de luxo, mas sim, roupas de boa qualidade e com preço acessível. O que a Raquel busca com a SER é estimular a circulação de peças, e mostrar que é possível ter um guarda-roupa super bacana sem gastar muito e sem precisar consumir aquela moda fast fashion, que muitas vezes oferece roupas de qualidade questionável e oriunda de uma cadeia de trabalho ainda mais questionável. Por isso, no momento da escolha das peças, a Raquel leva em consideração todos os detalhes da roupa, como tipo de tecido, acabamento, botões e zíper, costuras, e inclusive o preço. Ela só compra e revende roupas em ótimo estado, quando ela encontra uma peça linda que precisa de algum ajuste, como trocar botões ou refazer alguma costura, ela ajusta tudo antes de colocar à venda pela SER.

Todo este trabalho é realizado por ela em um atelier, onde ela arruma, guarda e organiza as roupas. Por isso não há loja fixa, como a Raquel gosta de dizer, a SER é um brechó itinerante. Você pode descobrir os garimpos da SER de três maneiras:  em feiras e mercadinhos diversos que acontecem por São Paulo e em cidades próximas da capital; pelo Instagram, plataforma na qual a Raquel realiza várias vendas por todo o país; ou você pode descobrir as roupas da SER na sua casa mesmo, pedindo a SER na Mala: a Raquel envia por e-mail um questionário simples solicitando as suas preferências de roupa (estilo, cores, tamanhos, etc) e prepara uma mala exclusiva, só com roupinhas do seu agrado, que fica uma semana na sua casa para você poder experimentar com calma. Não é incrível?

Se você for conferir a SER ao vivo em algum mercadinho, vai perceber que a estrutura do mostruário onde ela expõe as roupas é uma graça: como boa arquiteta, ela mesma que a construiu, com a ajuda de seu pai, a partir de materiais reutilizados, como sucatas, madeira de demolição e objetos antigos. Mantendo assim a essência da SER em todos os aspectos da marca.

Para Raquel sempre foi muito natural reaproveitar roupas, arrumar e ajustar peças ao invés de comprar novas, tanto sua tia como sua mãe costumavam criar ou re-criar modelitos na máquina de costura. Por isso ela se apaixonou logo cedo pelo universo moda, mas passou longe das tendências da moda. E é essa moda democrática, livre e cheia de estilo que ela apresenta na SER.

Garimpos da SER | Foto: SER

Vai lá conhecer!

SER – Sustentáveis Escolhas Reais

Descubra as roupas da marca aqui


Contato: sustentaveis.ser@gmail.com

Nós Lunares

Loja Nós Lunares | Foto: Nós Lunares

A Nós Lunares é uma loja linda. Mas é loja de quê? Hum, pergunta complexa. Não é loja de decoração, não é galeria de arte, ela está ali no meio, num ponto de intersecção entre os dois. Assim como já indica seu nome, pois os “nós lunares” são pontos de intersecção entre a órbita da Lua e a órbita da Terra.

Localizada na tradicional Galeria Ouro Fino, um espaço que sempre foi referência em moda, não por acaso a Luciana Tolentino, que é quem está por trás dessa loja incrível, trabalhou nesta área. Inclusive, a Galeria já é há muitos anos a sua casa. Antes de inaugurar a Nós Lunares, a Luciana teve ali, durante 11 anos, uma loja própria, primeiro de lingerie e depois de moda jovem.  Mas com o passar dos anos, a rotina de desenhar e criar suas coleções começou a entrar na mesmice. Faltava algum desafio. Como sua formação é em Artes Plásticas, ela sempre esteve envolvida com diversos campos das artes e tinha uma rede muito legal de amigos artistas. A ideia de se reconectar com sua essência e de poder mostrar esses trabalhos autorais foi o que a motivou a abandonar a moda e se lançar neste universo artístico meio indefinido. E assim, em julho de 2016 a Nós Lunares foi inaugurada.

Tudo que está exposto lá está à venda e foi garimpado com muito carinho pela Luciana. São peças autorais, ou seja, desenvolvidas e criadas por artistas, em sua grande maioria independentes. Dois minutinhos de papo com a Luciana, que diga-se de passagem é uma simpatia de pessoa, e já percebemos o envolvimento que ela tem com cada uma das peças, ela pode te dar um raio-x detalhado de tudo que está por lá! Ela vai descobrindo novos artistas por intermédio de amigos, pesquisas, e em feiras e cursos de arte que ela participa. Por isso, além de brasileiras, a maioria das peças que estão por lá são de artistas que moram nas proximidades de São Paulo, já que ela faz questão de conhece-los pessoalmente.

Muitas artistas estão com suas peças no espaço desde a inauguração da loja, como a Aline Aiba, com suas cerâmicas fofíssimas (É a Aline do Mirai Atelier que já apresentamos nos Serviços Bacanas), a Mädchen Vivi e suas fotografias ultra femininas, e a Brunna Mancuso e suas ilustrações lindas e delicadas. Só pra mostrar uma pitada da diversidade e beleza de tudo que a Luciana escolhe.

Quem sobe a rampa da Galeria Ouro Fino já logo se sente atraído pela Nós Lunares, provavelmente porque ela foge um pouco do estereótipo tradicional das lojas de moda da galeria, com certeza pela delicadeza da vitrine, e, quem sabe, por alguma conexão astral!

Canecas Anna Charlie | Foto: Nós Lunares

Vai lá conhecer!

Nós Lunares

Galeria Ouro Fino - de segunda à sábado, das 11h às 19h.


Contatos: (11) 3088-6396 |  noslunares@gmail.com


Onde?

Rua Augusta 2690 – Cerqueira César

Vá de metrô: Estação Consolação – 12 minutos a pé


ió ibi

Sabonetes ió ibi | Foto: ió ibi

Se você é uma pessoa preocupada com os produtos que escolhe para usar no seu dia-a-dia, essa dica vai te encantar. A ió ibi é uma marca de cosméticos e produtos de higiene pessoal naturais, criada pelo casal Cassyana Frizon e Vitor Catto. Os dois são do Paraná, ele de Maringá, cidade em que se conheceram enquanto cursavam arquitetura, e ela de Foz do Iguaçu. Mas a ideia de criar uma marca de cosméticos naturais surgiu em 2016, quando ambos já moravam em São Paulo e cursavam o mestrado.

A Cassy há anos faz produtos para si pois sempre foi alérgica à cosméticos convencionais. Sua fonte de inspiração é a avó, Dona Delmina, que nasceu numa cidadezinha do interior do Rio Grande do Sul, e conhece plantas e suas propriedades como ninguém. Ela passou todo esse conhecimento e apresso à natureza para a neta, e aos poucos a Cassy foi produzindo algumas coisas para amigos e familiares. Seu interesse no tema foi crescendo, o Vitor também estava cada vez mais envolvido com o dom da namorada, e juntos eles resolveram investir na ideia. Enquanto a Cassyana está totalmente envolvida na produção, o Vitor é quem cuida do resto: embalagens, compra dos ingredientes, logística de encomendas e comunicação. Ambos continuam exercendo a profissão de arquitetos, mas a cada dia que passa a ió ibi ocupa mais espaço na vida deles. A Cassy está sempre se atualizando em cursos e aulas sobre plantas e medicina natural, inclusive em medicina e farmacologia indígena, e claro, frequentemente vai pra terrinha bater um papo com a vovó.

Todos os produtos são livres de compostos químicos alergênicos e agressivos ao corpo, e criados a partir de óleos essenciais, chás, frutas e matérias primas naturais brasileiras. A brasilidade dos produtos já aparece no nome da marca: ió ibi, uma palavra tupi-guarani que significa “procedente da terra”. Outra preocupação deles é com o descarte, por isso tudo é entregue em embalagens de vidro ou papelão reciclável, e você ainda ganha sementinhas junto com cada produto pra plantar em casa. Carinho em todos os detalhes!

O carro-chefe da ió ibi é o desodorante Ímasaó – outra palavra tupi-guarani, significa “sem mau cheiro”-, mas a linha de produtos é vasta, com inúmeros sabonetes, produtos capilares e inclusive produtos para bebês.

Quando conhecemos o casal, logo percebemos que a ió ibi é mesmo a cara deles: uma marca simpática, descomplicada, que valoriza o bem-estar e a natureza, e que preza pelos pequenos detalhes par nos encantar. A compra pode ser feita pelo site ou direto com eles, é só entrar em contato e combinar a entrega, uma boa ocasião para conhecer esse casal super alto astral!

Desodorante Ímasaó | Foto: ió ibi

Vai lá conhecer!

ió ibi

Loja virtual: www.ioibi.com.br


Contato: contato@ioibi.com.br

Acolá

Coleção Rothko | Foto: Vivi Gondek

Esta charmosa boutique pertence às primas Laís Abbate e Beatriz Tavares. A primeira, formada em moda em Paris, é responsável pelo desenho e modelagem das coleções da Acolá, e a Bia toma conta de toda a gestão da loja. E o resto é feito à quatro mãos.

A ideia sobre criar um negócio juntas surgiu na época em que as duas estudavam em Paris, um sonho que parecia distante. Mas, um ano depois de voltarem ao Brasil, em 2012, ambas resolveram que já era hora de transformar aquele sonho em realidade. No mesmo ano abriram a Acolá.

Um dos grandes diferenciais da marca são os tecidos e estampas, e isso não é por acaso. Enquanto morava na França, Laís trabalhou na Malhia Kent, uma das principais referências internacionais no ramo de tecidos. Os tecidos da Acolá são cuidadosamente garimpados pelas duas, que priorizam marcas nacionais de alta qualidade, e as estampas são todas desenvolvidas por elas: as estampas digitais são impressas diretamente no tecido pela tecelagem e o processo de estamparia manual é realizado pelo Atelier Customize. Já a produção das roupas é realizada por um grupo de costureiras do bairro Cidade Ademar, na zona sul de São Paulo, e é acompanhada de perto pelas primas.

A marca trabalha com o conceito de coleções capsulas, ou seja, são pequenas coleções ao longo do ano, que não seguem as tendências ou o calendário oficial da moda. Por isso são roupas atemporais: para mulheres em busca de peças únicas, com muito estilo, leveza e conforto. Todas as coleções da Acolá são inspiradas em artistas plásticos, e algumas tem a participação direta de artistas, que são convidados para criar estampas exclusivas. A arte e o bem-estar estão na essência da Acolá, e percebemos isso logo ao entrar na loja, com um conceito arquitetônico encantador, criado pelo escritório vão.

Recentemente a marca lançou o Projeto Reverte, que incentiva a reutilização de materiais associada ao apoio de um projeto social. A ONG Reviva e o Instituto Fazendo História já participaram. Eles foram beneficiados a partir da doação de dinheiro arrecadado com o reuso das sacolas de tecido da loja no momento da compra; da compra de elásticos para cabelo criados com retalhos de tecidos; e da devolução, por parte das clientes, dos tags (etiquetas) das roupas, que assim poderão ser reutilizados em outras roupas da loja.

Um espaço aconchegante, criado com amor e dedicação pela Bia e a Lais, apaixonadas por arte e cheias de simpatia. É impossível não se encantar com a Acolá!

Loja Acolá | Foto: Pedro Kok

Vai lá Conhecer!

Acolá

De segunda a sexta das 10h às 20h, sábado das 10h às 18h.


Contatos: 

(11) 3895 5533contato@acolaconceito.com.br


Como chegar?

Metrô Estação Faria Lima - 12 minutos à pé


Rua Padre Carvalho, 52  Pinheiros

timirim

Vestido Paisagem, estampa exclusiva criada por J. Borges | Foto: timirim

O Brasil trouxe recentemente para as francesas Ninon e Julie dois presentes: o nascimento de uma grande amizade e da marca timirim.

Julie chegou na cidade em 2014 e Ninon aterrissou em São Paulo um ano depois, e foi em 2016 que elas se conheceram. Cada uma delas seguia com sua carreira profissional aqui no Brasil, mas um tema em comum chamou a atenção das duas:  a dificuldade de encontrar no Brasil roupas 100% algodão orgânico para bebês, com um design moderno e prático, e sem distinção de gênero. E foi assim que, um mês depois de se conhecerem, em março de 2016, criaram a timirim! Desde então, elas trabalham intensamente no desenvolvimento da marca, que foi oficialmente lançada em setembro de 2017.

Além de assumir todas as qualidades já citadas, a timirim tem uma grande preocupação com sua cadeia de produção. Para as amigas, era imprescindível que o produto fosse brasileiro e produzido de maneira ética e sustentável. Essa preocupação não é por acaso, Ninon esteve durante muitos anos envolvida com a rede mundial MakeSense, que fomenta o empreendedorismo apoiado em valores socioambientais. As duas viajaram Brasil a fora em busca de um fornecedor de algodão orgânico, mas, infelizmente, devido à seca no Nordeste só conseguiram encontrar um parceiro capaz de suprir com todas as suas necessidades no Peru. Assim, com exceção do fornecedor da matéria prima, todo o resto é realizado em terras brasileiras: preparação do tecido, estamparia, acabamento, confecção e embalagens. E elas acompanham tudo de muito perto. Fazem visitas periódicas ao fornecedor peruano e estão sempre em contato com a pequena confecção de roupas contratada, baseada em São Paulo. No site da marca é possível conhecer toda a cadeia de produção da timirim, vale a pena conferir!

E pra trazer mais brasilidade às roupas, elas convidaram o artista pernambucano José Francisco Borges, mais conhecido como J. Borges, para criar as estampas INCRÍVEIS da primeira coleção da marca. Elas foram apresentar a proposta pessoalmente no atelier do artista, na cidade de Bezerros (PE), ele se encantou e topou rapidinho participar!

Ninon e Julie ainda homenagearam suas origens e o país que escolheram para viver no nome da marca: ti – diminutivo de “petit”, que significa pequeno em francês, é um termo bastante usado na cidade francesa de Lyon; e mirim – que também significa pequeno em tupi-guarani.

Os nossos pequenos agradecem!

Ninon e Julie | Foto: timirim

Vai lá conhecer!

timirim

Loja virtual: www.timirim.com.br


Contatos: info@timirim.com

Flores para os Refugiados

Gabriela no chamado "cemitério de coletes salvavidas" em Lesbos, na Grécia | Foto: Flores para os Refugiados

A vida da paulistana Gabriela Shapazian se transformou quando ela tinha 15 anos, em 2015. Neste ano, ela e sua mãe Kety, uma jornalista engajada com temas de conflito e guerra, foram passar férias na Escandinava, e foi lá que elas viram as primeiras imagens de refugiados sírios chegando na ilha grega de Lesbos. As imagens eram fortes e mudaram pra sempre a Gabi e sua família. No mesmo ano, mãe e filha foram trabalhar como voluntarias nos campos de refugiados de Lesbos e Samos, ambos na Grécia. Durante 45 dias receberam refugiados sírios que chegavam em situação de extrema vulnerabilidade, carência e medo. Depois dessa experiência a Gabi nunca mais foi a mesma e ficar no Brasil não fazia mais sentido, ela precisava voltar. Foi então que sua mãe teve a ideia de arrecadar dinheiro vendendo flores, para que a Gabi pudesse continuar na Grécia o seu trabalho como voluntária. E assim nasceu em 2016 o projeto Flores para os Refugiados.

Inicialmente as flores eram vendidas no farol, hoje o projeto já tem um ponto de venda fixo, na Casa Orgânica, e a Kety agora se dedica exclusivamente ao Flores para os Refugiados: metade do lucro fica para ela se manter, e a outra metade vai para a Gabi se manter lá na Grécia e exercer o seu trabalho voluntário. Tudo está sob comando da Kety, desde a compra até a venda das flores, com o apoio da mãe e da irmã. Há arranjos a partir de R$ 10,00, em lindas garrafas de vidro recicladas ou não, e existe a opção de comprar flores por quilo. A Kety aceita encomendas, que podem ser feitas por whatsapp, e é possível também colaborar para a entrega semanal de flores: doações são revertidas em arranjos florais que são distribuídos no bairro pela Kety toda quinta-feira, sempre para mulheres, já que este é um projeto de alma feminina. A renda da Gabi ainda é complementada com palestras que ela realiza quando está no Brasil.

De 2015 pra cá já rolaram muitas idas e vindas da Gabi, e atualmente ela se envolve em três frentes de trabalho em Lesbos, todos voluntários: ajuda na organização de doações do Attika Warehouse; dá apoio à refugiados em situação de emergência; e trabalha no centro cultural Mosaik, onde rola um pouco de tudo, desde aulas e cursos, até assistências jurídicas, tudo gratuito. Mas em breve ela já deve ser requisitada para outras áreas de atuação carentes de apoio.

Se quiser conhecer mais de perto este lindo projeto, passe lá na Casa Orgânica pra conversar com a Kety, ao conhece-la você logo vai notar de onde vem a garra da Gabi. Se estiver por lá numa quinta-feira, participe junto com ela da distribuição de flores, foi o que nós fizemos. Um momento muito emocionante e que fortalece a essência deste projeto: promover o amor e a solidariedade entre as pessoas.

Arranjos de flores em garrafas | Foto: Flores para os Refugiados

Vai lá conhecer!

Flores para os Refugiados

Casa Orgânica: de segunda à sexta das 11h às 19h; sábado das 9h às 17h


Contato:

Whatsapp (11) 98255-6688


Como chegar?

Metro estação Fradique Coutinho ou Vila Madalena – 20 minutos à pé

Se for de carro, o local possui vagas para clientes.


Rua Fidalga 346 – Pinheiros

MUNDO PANO

Coleção Terra | Foto: MUNDO PANO

Sabe aqueles bichinhos de pano que a gente olha e já quer esmagar e chamar de seu? Com os bichinhos da MUNDO PANO é assim: amor à primeira vista! A marca pertence à Estela Lourenço e foi lançada timidamente no final de 2016 em uma edição do mercado Jardim Secreto. O sucesso foi tanto que ela precisou repensar a sua estrutura de trabalho em 2017 pra dar conta do recado. A produção continua totalmente artesanal, mas antes tudo era feito por ela, agora, ela é responsável pela parte criativa e tem três costureiras para a produção das pelúcias.

Mas a ideia da marca começou a brotar alguns anos atrás, na época em que a Estela estava grávida e se reconectou com lembranças de sua infância. Ela começou então a rabiscar ideias de bichinhos para seu filho Léon brincar e, de quebra, para decorar o seu quarto. Formada em moda e com especial apresso pelo universo da criação, foi fácil para ela dar vida aos animais, que ela pensou, desenhou e costurou sozinha. O resultado ficou tão legal que todos os amigos logo começaram a fazer encomendas.

Com coleções temáticas, o diferencial dos produtos da MUNDO PANO é a sua simplicidade, que dá a eles uma fofura incrível e atrai não apenas as crianças, mas também os adultos. Eles são pensados pela Estela para serem queridos por todas as idades e gêneros, por isso, além de divertidos e gostosos de apertar - são feitos em malha e com enchimento de fibra, tudo antialérgico -  eles são também muito procurados para decoração de quartos e lojas.

Ao conhecer os animais da MUNDO PANO você vai perceber que a Estela praticamente dá vida a eles. Isso porque o processo de criação de cada uma das pelúcias leva em conta não apenas o aspecto visual, mas também uma intensa pesquisa do universo e linguagem infantil, já que cada bichano tem uma história e uma mensagem a ser transmitida.  Como a rinoceronte Charlotte, uma menininha determinada e corajosa que sonha em montar uma banda de rock, ou o leão Leo, criativo e aventureiro, que adora contar histórias para os amigos.

De Bauru a Estela aterrissou em São Paulo em 2003 para estudar moda, uma mulher cheia de sonhos, determinada e que se reinventou após a maternidade. Quem sabe um dia ela cria um bichinho fofo com a história dela. A gente fica na torcida!

Leão Leo | Foto: MUNDO PANO

Vai lá conhecer!

MUNDO PANO

Loja virtual: www.mundopano.com.br


Contato: contato@mundopano.com.br

CECY Arte em Madeira

Mini-Cozinha e estante CECY | Foto: CECY Arte em Madeira

A CECY Arte em Madeira é uma loja virtual de móveis infantis de inspiração montessoriana, e por isso todos os produtos consideram a ergonomia infantil e a autonomia e desenvolvimento físico da criança. A linha de produtos vai desde móveis de uso cotidiano, como cama, mesa, estantes e cadeiras, até brinquedos incríveis, como a mini-cozinha e a mini-lavanderia. Dá vontade de ser criança de novo só pra brincar com eles! Mas além de lindos, tem muita história por trás dos móveis da CECY.

Depois de um longo período morando em Paris, a Juliana Testa voltou à São Paulo no início de 2016 com a sua filhota Maria Cecília a tira colo. Juliana é Terapeuta Ocupacional e Arte-terapeuta de formação e enquanto morava na França adquiriu uma sólida experiência em pedagogia Montessori. De volta ao Brasil, resolveu unir o seu conhecimento com aquele de seu pai, o Sr. Norberto Tadeu, que depois de aposentado começou a se dedicar exclusivamente ao seu hobby: a marcenaria. E desta união nasceu a CECY, cujo nome homenageia a mãe do Sr. Norberto, mas também a sua netinha.

Todos os produtos da loja são criados de maneira totalmente artesanal por ele – um por um – e seguem os projetos desenvolvidos pela filha. Mas a cereja do bolo da CECY é a pequena Maria Cecilia: ela é o “controle de qualidade” de todos os móveis que o seu avô cria, nada é colocado à venda antes do OK dela! O lema da Juliana é “Se não é bom pra minha filha não é bom pra ninguém”. Além da ergonomia, outra preocupação da marca é a escolha das matérias-primas. Os móveis utilizam apenas madeiras nobres de reflorestamento e os acabamentos são todos feitos com produtos atóxicos.

Toda a linha da CECY pode ser comprada pelo site, mas se você estiver a procura de algum móvel exclusivo que siga a proposta da marca, ou ainda para uma criança com necessidades especiais, pai e filha podem desenvolver um projeto personalizado para você. Um dos diferenciais dos móveis é também a facilidade na montagem, por isso no ato da compra há a possibilidade de recebe-los montados ou não. Isso ajuda bastante na hora de guardar um móvel à espera de uma próxima criança que possa aproveitá-lo ou ainda no momento uma mudança, já que os móveis da CECY são feitos para durar muito anos.

Produtos criados por uma família com muito amor para tantas outras famílias, brinquedos que inspiram a essência infantil das crianças, móveis que estimulam o aprendizado. Assim é a CECY, uma marca que pensa em primeiro lugar na alegria e bem-estar de seus pequenos consumidores.

Mini-Lavanderia CECY | Foto: CECY Arte em Madeira

Vai lá conhecer!

CECY Arte em Madeira

Loja virtual aqui 


Contatos:

Whatsapp (11) 943743013 | cecyartemadeira@gmail.com

Bitaca Madalena (FECHOU)

Loja Bitaca Madalena | Foto: Bitaca Madalena

Da união de dois amigos mineiros só poderia sair um trem bão. João Paulo e Marcelo, ambos de Belo Horizonte, se conheceram em São Paulo e a saudade da terrinha os aproximou. Deste encontro, surgiu a vontade de criar um espaço que os transportassem para o aconchego das casas de fazenda mineiras. E foi assim que nasceu a Bitaca Madalena.

Bitaca é um termo usado em Minas para se referir a aquela vendinha de interior ou de beira de estrada, onde se encontra um pouco de tudo que é local. E é este o espirito desta loja que fica no coração da Vila Madalena. Com jeitinho de armazém, o pequeno espaço é aconchegante, e, claro, só vende produtos de Minas Gerais. Lá você encontra desde os clássicos queijos, goiabada, doce de leite e cachaça, até produtos menos tradicionais, como cervejas, vinhos, sorvetes, massas e linguiças artesanais.

Mas o carro chefe da loja, claro, são os queijos mineiros. Os dois amigos são apaixonados por queijo e entendem do assunto, e por isso promovem no espaço degustações de queijos, muitas harmonizadas com cerveja, vinho, ou outros produtos da loja. A intensão é mostrar a diversidade e a qualidade dos queijos e as inúmeras possibilidades de apreciá-los, seja com uma boa goiabada ou com uma cerveja local. Por lá você encontra o conhecido queijo da Canastra, mas também do Serro, de Aracha, da Mantiqueira, dentre muitos outros. E todo dia tem um queijinho pra você experimentar enquanto toma um bom café coado na hora.

Dá mesmo vontade de ficar um bocado de tempo por lá, principalmente se você der sorte de chegar bem na hora que o pão de queijo estiver saindo do forno! E o melhor é que eles também estão à venda congelados, pra você ter este prazer no conforto do seu lar! Quer incentivo melhor que esse pra dar uma passadinha lá?

Queijo mineiro | Foto: Bitaca Madalena

Vai lá conhecer!

Bitaca Madalena

De segunda a sábado das 10 às 20h.


Contatos:

(11) 2594 1852 | joao@bitacamadalena.com.br


Como chegar?

Metrô Estação Vila Madalena – 15 minutos a pé

Se for de carro, existe estacionamento próximo.


Rua Harmonia, 458 - Vila Madalena

Ana Joos

Jóias Ana Joos  | Foto: Ana Joos

Formada em moda e com uma experiência de mais de 15 anos neste setor, em 2013 a Ana decidiu que era hora de mudar. Cansada do modelo corporativo de trabalho, ela começou uma busca por novas maneiras de encarar sua vida profissional e pessoal. Foi quando se deparou com um livro que a transformou para sempre: A World of Earrings da Anne Van Cutsen, sobre joias étnicas da América, Ásia e África. Aquilo a cativou e a fez retomar uma paixão que estava adormecida: realizar trabalhos manuais.

Largou o emprego, fez cursos de joalheria artesanal junto com a mãe, e as duas criaram um atelier. Ela começou produzindo suas semi-joias para si mesma, depois para as amigas, depois para as amigas das amigas... e quando percebeu a marca Ana Joos (se pronuncia “ios”) aconteceu!  Todas as peças são feitas à mão, em bancada de ourives, com maçarico, martelo, alicate, serra.... Por isso são sempre muito criativas e praticamente exclusivas! São brincos, anéis, colares e pulseiras, com um estilo minimalista, contemporâneo e clássico, feitos de prata ou latão, com banho de ouro, ródio e ródio negro. A marca ainda imprime em suas peças verdadeiramente a essência da Ana: uma mulher feminina, delicada e cheia de personalidade.

De 2013 pra cá a marca se fortaleceu e agora todo ano a Ana Joos lança uma coleção diferente, mas também atende pedidos sob medida, principalmente (mas não somente) alianças.

Hoje, mãe e filha possuem cada uma o seu atelier, uma busca que as uniu, as fortaleceu e permitiu a cada uma delas descobrir o seu caminho.

Atelier Ana Joos | Foto: Ana Joos

Vai lá conhecer!

Ana Joos

Os pedidos podem ser feitos pela loja virtual ou por e-mail.

A Ana Joos também expõe suas peças na loja Luz da Villa.


Contatos:

loja virtual | facebook | Instagraminfo@anajoos.com.br


Como chegar?

Luz da Villa

Metrô Estação Ana Rosa – 15 minutos a pé

A loja Luz da Villa possui vagas de carro para clientes.


R. Áurea 422 - Vila Mariana.

Georgia Halal

Vestido dupla face, Coleção Essenciais | Foto: Georgia Halal

Com uma fachada de lambe-lambes preto e branco, é fácil achar a boutique Georgia Halal em meio à movimentada Rua dos Pinheiros. Gaúcha formada em Artes Plásticas, a Georgia se encantou pela arte do corte e costura com sua avó, com quem ela passava as férias tricotando e de quem herdou a máquina de costura que ela usa até hoje.

Mas foi só em 2004, quando ela veio morar em São Paulo, que surgiu a ideia de transformar essa sua paixão no seu ganha pão. Alguns anos depois, em 2009, a boutique foi inaugurada e é lá mesmo que a Georgia cria e desenvolve - praticamente sozinha - suas coleções femininas e vestidos de noiva sob medida. Ela trabalha com o conceito de coleções capsulas, pequenas coleções ao longo do ano que não seguem o calendário da moda, mas sim, o seu processo criativo, mantendo sempre muita alfaiataria - uma das marcas da boutique.  Lá você não vai achar o que está na moda, mas sim uma moda versátil, confortável, elegante e descontraída – atemporal. E isso não é por acaso: o consumo consciente é um tema que ela vem estudando cada vez mais.

Além do prêt-à-porter, antenada com o crescente número de estrangeiros do bairro de Pinheiros, ela atende cada vez mais estrangeiras (em inglês e francês) em busca de roupas sob medida, com modelagens que elas não encontram nas prateleiras brasileiras.

A loja ainda acolhe outras marcas super bacanas, são acessórios, sapatos, bolsa... muitas cositas  que vão variando ao longo do ano, e por isso sempre dá vontade de dar uma conferida nas novidades!

Mas o espaço é muito mais que uma boutique. Lá também rola o #GLAB, projeto que realiza diversos cursos e aulas, como costura e bordado, muitos em parceria com outras mulheres empreendedoras, e encontros que abordam temas diversos do universo feminino.

E a Georgia não para: seu próximo projeto é inaugurar a loja virtual até o final de 2017. Enquanto o e-commerce não fica pronto, toda a divulgação da boutique e do #GLAB são feitas pelo facebook e instagram, então fique de olho!

Camisa Coleção Essenciais | Foto: Georgia Halal

Vai lá conhecer!

Georgia Halal

De segunda a sexta das 12h às 20h, sábado das 12h às 18h.

facebook | Instagram


Contatos:

(11) 3063-1141 | contato@georgiahalal.com.br



Como chegar?

Metrô Estação Fradique Coutinho – 5 minutos a pé

Se for de carro, existem estacionamentos próximos.


R. dos Pinheiros, 339 - Pinheiros

Ateliê Pitanga - Flores e Afetos

Carol Ikeda | Foto: Ateliê Pitanga

Com um conceito inovador, o Ateliê Pitanga – Flores e Afetos é uma pequena e aconchegante floricultura. Carol Ikeda é quem comanda tudo por lá: desde a compra das flores no Ceagesp, até a criação e entrega dos arranjos. Na sua família de descendência japonesa, as flores sempre estiveram presentes, e foi assim, quase que de maneira natural, que nasceu o seu amor pelas flores e arranjos florais. Fez inúmeros cursos na área, mas a vontade de ter uma floricultura só surgiu há pouco tempo atrás.

Formada em turismo, Carol atuou muitos anos no ramo, e a cada ano que passava, a cada aumento de salário e de carga horária, ela percebia que uma pontinha da sua alegria de viver se perdia. A maternidade a fez questionar ainda mais esse formato tradicional de trabalho. Ela começou então a buscar uma outra maneira de ser feliz profissionalmente, sem precisar abdicar de seu bem-estar e do seu tempo ao lado do filho.

E assim, em agosto de 2016 nasceu o Ateliê Pitanga, que não por acaso é um lugar de flores e afetos: ao entrarmos nessa floricultura logo percebemos que há muito amor em tudo que é feito pela Carol. Lá você não vai encontrar aqueles arranjos mais tradicionais e nem uma enorme diversidade de flores. A Carol presa muito pela qualidade e de seu produto e pelo respeito à toda a cadeia de trabalho: as flores são provenientes de pequenos produtores, que as cultivam de acordo com as estações do ano; as compras são planejadas para garantir um mínimo de desperdício; e as entregas são todas feitas por ela de bike. Para conseguir manter essa estrutura de negócio, ela se apoiou na valorização do comercio local: se associou com comércios do bairro e realiza entregas apenas nas proximidades, mediante a compra de pacotes mensais.

O espaço ainda é compartilhado com o Mirai Atelier de Cerâmica, onde rolam cursos de cerâmica realizados pela Aline (a gente conta mais sobre esse atelier aqui). Como diz a Carol, “nós somos duas mulheres empreendedoras e aqui no nosso atelier incentivamos o colaborativismo, o consumo sustentável, os pequenos produtores, e todas as manas! ”

Se você mora na Vila Clementino, ou estiver de passagem pelo bairro, não deixe de conhecer essa floricultura, você com certeza sairá de lá com lindas flores e com o coração repleto de afeto.

Arranjo de flores secas | Foto: Ateliê Pitanga

Vai lá conhecer!

Ateliê Pitanga – Flores e Afeto

De terça à sexta, das 10h às 19:30h, e sábado das 10h às 17h.

Facebook | Instagram


Contatos:

(11) 2476-3828 | Whatsapp (11) 97660-6090 | ateliepitangaflores@gmail.com


Como chegar?

Metrô Estação Santa Cruz – 10 minutos a pé

Se for de carro, costuma ser tranquilo estacionar na rua.


Rua Estado de Israel, 225 – Vila Clementino

EARLY BIRD just for dreamers

Pijama EARLY BIRD Macacão Guanabara | Foto: EARLY BIRD      

Pijamas e tudo o que ronde a cama, a hora de dormir, seja qual for essa hora. Essa é a EARLY BIRD, marca criada pela artista plástica Dulce Horta. Paulistana apaixonada pelo Rio de Janeiro e Nova York, onde morou muitos anos, as camisolas, camisões, roupões e pijamas da marca imprimem o estilo cool e antenado dessas cidades.

Com nomes convidativos como Camisola Carioquinha, Pijama Nova York e Camisola Búzios, tudo da EARLY BIRD é puro aconchego. Os tecidos são todos suaves ao toque e os modelos - masculinos, femininos e infantis – são lindos e confortáveis, bem larguinhos pra você curtir feliz uma manhã preguiça.

A marca não possui uma loja tradicional: até o momento da compra foi pensado para você se sentir confortável! Você entra em contato por facebook, instagram ou telefone, diz suas preferências e tamanhos, e uma malinha EARLY BIRD cheia de opções de pijamas é deixada na sua casa, pra você escolher tudo com calma. Melhor impossível!

Ah! A numeração da marca é grande (ufa, chega de G que é M e de M que é P), então se você solicitar a malinha EARLY BIRD na sua casa peça mais de um tamanho para decidir qual fica mais confortável em você.

Além de roupas, a marca também possui o chá Noite, perfeito pra dar um soninho gostoso e o sabão cheiroso de coco com lavanda pra lavar roupas intimas.

Aposto que só de conhecer a EARLY BIRD já deu vontade de tirar uma soneca!

Pijama EARLY BIRD, Camisola Carioquinha Limão | Foto: EARLY BIRD

Vai lá conhecer!

EARLY BIRD just for dreamer

Pedidos por telefone, instagram ou facebook:

Tel.: (11) 2129-8228 | Facebook | Instagram

Bang Bang

 Foto: Bang Bang

Depois de uma viagem à Barcelona, quando se encantaram com uma lojinha local, o casal Débora e Daniel percebeu que era hora de mudar, de inovar. O atelier montado no apartamento já não bastava, queriam mais: um espaço para criar, expor e vender produtos cheios de arte e design.

E foi assim que, no final de 2016, em uma das ruas mais descoladas do bairro de Pinheiros, nasceu a Bang Bang. Numa casinha charmosa, eles finalmente instalaram a sua loja, que também é um estúdio, atelier, galeria, um local pra receber amigos e quem mais quiser aparecer. Como eles bem descrevem, “ a Bang Bang é para nós um espaço sem limites! Um local onde temos a liberdade de fazer tudo o que gostamos. ”.

É lá que ela produz e vende seus acessórios incríveis e ele suas luminárias super modernas. Mas a loja também acolhe outras marcas, ali eles vendem tudo que adorariam ter em casa. Os designers e artistas convidados variam ao longo do tempo, o que garante à Bang Bang sua essência criativa e transformadora, porém sempre seguindo um mesmo conceito: tudo é feito à mão e produzido no Brasil de maneira sustentável.

E não são apenas os artistas convidados que são acolhidos por lá, ao passar em frente à loja, com sua vitrine instigante, seus bancos e plantas na entrada que lembram um quintal de casa, realmente sentimos uma vontade enorme de descobrir o que se passa nessa casinha. E tem mais, não bastasse tudo isso, frequentemente o espaço reúne amigos e passantes para bater papo ao som de música boa e ótimos drinks! Quer uma casinha mais acolhedora que essa?

Um espaço multidisciplinar, de descobertas, de inspiração, e acima de tudo, de encontros. Assim é a Bang Bang.

Luminária Girassol |  Foto: Bang Bang

Vai lá conhecer!

Bang Bang

De terça à sexta, das 13h às 19h, sábado das 14h as 22h

ola@studiobangbang.com.brFacebook | Instagram | Site 


Como chegar?

Metrô Estação Sumaré ou Clínicas – 15 minutos a pé

Quase em frente à loja há um estacionamento.


Rua Artur de Azevedo 493, Pinheiros